Abordagem muda o comportamento de 25% dos motoristas que iriam beber álcool e dirigir

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Com o intuito de desempenhar um papel ativo na discussão sobre consumo responsável e mudar positivamente o comportamento de seus consumidores, a Heineken apresenta os resultados de um Experimento baseado em ciência comportamental desenvolvido pela companhia.

Consumo Responsável, Bares SP. (fotos: Edna Marcelino/E&E Fotografia)

Pioneiro no Brasil, a ação já aconteceu em outros países e faz parte da iniciativa global When You Drive Never Drink, que há três anos atua intensivamente na conduta dos motoristas que misturam álcool e direção. Encomendado à InBehavior Lab, consultoria especializada na área, o estudo comprovou a mudança de comportamento em 1/4 dos consumidores entrevistados.

De acordo com pesquisa global realizada anteriormente neste ano, 68% dos motoristas entrevistados bebem álcool antes de dirigir e 49% das vezes se deixam levar pelo momento devido à pressão dos amigos (peer pressure). Com estes dados importantes o intuito do Experimento no Brasil era provar que aplicando estímulos simples é possível fazer que o condutor reflita sobre a decisão correta a ser tomada quando está ao volante, transformando também o peer pressure em pressão ao incentivo (peer support).

Realizado em 18 bares localizados nas capitais paulista e gaúcha ao longo de duas semanas a pesquisa analisou condutores de ambos os sexos. A primeira semana foi dedicada ao controle, que avaliou o consumo e comportamento real das pessoas sem a intervenção da marca. Já na outra semana, os estabelecimentos receberam 18 intervenções, chamados nudges, criados especialmente para conscientizar, encorajar e apoiar os motoristas a não ingerir bebidas alcoólicas e dirigir. Estes ficaram distribuídos desde o vallet, entrada, mesa, banheiro, até o discurso dos garçons.

Consumo Responsável, Bares SP. (fotos: Edna Marcelino/E&E Fotografia)

Para auxiliar na decisão na mudança de comportamento, a marca também desenvolveu um cardápio especial para condutores com drinks sem álcool e igualmente estimulou as pessoas a assumir um compromisso público assinando o “juramento do motorista”. Todos que assinaram recebiam uma gratificação imediata oferecida pela marca, trabalhando desta forma o viés do presente, técnica adotada em intervenções comportamentais em todo mundo que consiste na percepção do valor de uma decisão e no ganho de uma recompensa para o futuro.

RESULTADOS

Durante o controle realizado entre os dias 3 e 5 de outubro foram entrevistados 427 motoristas, sendo 252 em São Paulo e 175 em Porto Alegre. Destes 55,5% assumiram o risco de beber e dirigir.

Duas semanas depois, entre os dias 17 e 19 de outubro, agora com os bares sinalizados com os nudges, foram entrevistados 460 motoristas, sendo constatada uma redução de 25,2% no número de motoristas que beberam e dirigiram, destes 45,3% condutores de Porto Alegre e 12,9% de São Paulo. Outro apontamento é que os efeitos da intervenção foram maiores dentro do grupo de motoristas que tinham menos de 32 anos de idade, e entre mulheres. A pesquisa ainda avaliou que nos bares mais engajados a cada 100 motoristas, 35 foram impactados a não consumirem álcool naquela noite.

“Esse Experimento mostra uma evolução do trabalho que a marca já vem desenvolvendo há anos no mundo. Nele conseguimos através de uma sólida base científica conscientizar sobre os riscos nocivos de beber álcool e dirigir. Estamos satisfeitos que logo em nosso primeiro estudo no Brasil conseguimos mudar 25% da atitude destas pessoas”, comenta Vanessa Brandão, diretora da marca Heineken Brasil.

Consumo Responsável, Bares SP. (fotos: Edna Marcelino/E&E Fotografia)

WHEN YOU DRIVE, NEVER DRINK

Para reforçar as mensagens de que bebida e direção nunca devem se misturar, a Heineken também veiculou em agosto deste ano no Brasil, em TV aberta e a cabo, além de conteúdos para plataformas digitais, a campanha “No Compromise”, estrelada pelo ex-piloto e campeão mundial de Fórmula 1, Nico Rosberg.

“Beber e se divertir com os amigos é um bom programa. Porém, álcool e direção nunca combinam. Culturalmente não há um tipo de estímulo para as pessoas falarem sobre este assunto. A Heineken tem realizado um forte trabalho para tentar mudar esse mau hábito global. No Brasil, esse é o primeiro passo de uma série de ações que estamos programando. Assim, todos poderão se divertir e voltar para casa em segurança, o que é fundamental para a redução de acidentes no trânsito”, finaliza Vanessa.

Por: Agência Lema

Recentes:

ônibus do amor - A troca de olhares no transporte coletivo resultou em casamento

Mês dos namorados: ônibus do amor

Os veículos grandes também são prova de que os “brutos também amam”. Os ônibus recebem a circulação de milhares de pessoas todos os dias, com

Maio Amarelo: números de acidentes de trânsito parecidos com o de uma pandemia.

Maio Amarelo: 31.945 vidas perdidas

Números do Maio amarelo – Os dados de mortes por acidentes de trânsito são do Observatório Nacional de Segurança Viária, e o especialista Daniel Schnaider