Áreas de escape nas rodovias salvam vidas

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Entre 2011 e 2020, mais de 400 vidas foram salvas nas rodovias com graças às áreas de escape

Na direção contrária das estatísticas de acidentes no trânsito brasileiro, nas quais o número de ocorrências e mortes vem aumentando, as empresas de rodovias dos grupos Arteris e Ecorodovias, além do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) tiveram iniciativas que estão salvando vidas: a implantação de áreas de escape além do acostamento.

Para se ter uma ideia da eficácia desses dispositivos, somente nas BRs 116 e 376, de 2011 até a publicação desta matéria, 413 pessoas foram salvas em 287 situações de emergência, envolvendo caminhões e ônibus.

Área de Escape: Novo local na BR-376 foi projetado com 500 metros de faixa de aproximação, caixa de cinasita para frenagem com 150 metros, e duas faixas laterais para operação e transbordo. Graças ao pórtico rolante automatizado, a retirada dos caminhões é rápida e sem danos ao veículo.
Área de Escape: Novo local na BR-376 foi projetado com 500 metros de faixa de aproximação, caixa de cinasita para frenagem com 150 metros, e duas faixas laterais para operação e transbordo. Graças ao pórtico rolante automatizado, a retirada dos caminhões é rápida e sem danos ao veículo.

De acordo com o gerente de Tráfego da Regional Sul, do Grupo Arteris, José Júnior, já está comprovado que as áreas de escape salvam vidas. Junior disse que os locais onde estão os dispositivos foram previamente estudados e têm comprovada a eficácia em evitar acidentes com veículos caminhões, carretas e ônibus, que apresentam problemas nos freios ou panes mecânica/elétrica, e têm mais dificuldades em parar nos acostamentos.

Diante desse quatro, algumas concessionárias de rodovias resolveram implantar essas áreas de escape com o objetivo de evitar tragédias e, consequentemente, salvar vidas.

O Estradas.com.br apurou que a primeira área de escape foi construída pela Ecovias dos Imigrantes, do grupo Ecorodovias e responsável pelo Sistema Anchieta-Imigrantes (SAI), em 2001, na Via Anchieta (SP-150), no Km 42, pista sentido Litoral, no município de São Bernardo do Campo, trecho onde a incidência de acidentes era alta.

Passaram-se 13 anos e a concessionária construiu outra área de escape, desta vez no Km 49, também na pista de descida da Anchieta, em Cubatão (SP).

VEJA TAMBÉM: Conheça os produtos Flex Automotiva – freios para caminhões e ônibus

Exemplo de eficácia

De lá para cá, outras concessionárias resolveram apostar na construção desse dispositivo que, estatisticamente (ver depoimento abaixo), provou que evita acidentes e salva vidas.

Nos últimos anos, o Grupo Arteris, que administra diversos trechos rodoviários no Brasil, investiu R$ 37 milhões na construção de áreas de escape em locais – basicamente trechos de serra – onde há registros de acidentes com veículos pesados.

De acordo com o gerente de Tráfego da Regional Sul, do Grupo Arteris, José Júnior, já está comprovado que as áreas de escape salvam vidas. Júnior esclarece que existem três pontos distintos onde a empresa reconhece ter maior probabilidade de acidentes, que são nos kms 667 e 671, da BR-277, em Guaratuba (PR) e no Km 353 da BR-116, em Miracatu (SP). “Esses dispositivos já salvaram 413 vidas desde que foram implantados, de 2011 até agora em 287 situações de emergência. Os resultados são muito bons”, frisa.

Lado esquerdo

Júnior explica que normalmente os trabalhos realizados na implantação de uma área de escape incluem a construção no lado direito da via. Entretanto, nessa última implantação, no km 667 da BR-376, em novembro de 2019, a empresa resolveu adequar o dispositivo do lado esquerdo. “E o resultado foi satisfatório e teve a aprovação de diversos motoristas, uma vez que na maioria das vezes o veículo fica sem controle quando está na faixa esquerda via.”

Foto: Divulgação/Arteris Litoral Sul
Foto: Divulgação/Arteris Litoral Sul

O novo local foi projetado com 500 metros de faixa de aproximação, caixa de cinasita para frenagem com 150 metros, e duas faixas laterais para operação e transbordo. O novo dispositivo também conta com um pórtico rolante automatizado, estrutura similar a utilizada para movimentação de contêineres com objetivo de auxiliar na retirada dos veículos da caixa de escape.

Trata-se da segunda área de escape construída pela Arteris Litoral Sul na descida da Serra da BR-376, entre os kms 656 e 675, com declive de altitude de 710 metros, e volume diário de caminhões de 6 mil.

Acidentes

Ainda de acordo com Júnior, a primeira, inaugurada em agosto de 2011 no km 671 evitou 211 acidentes até o momento. Só em abril deste ano, quatro acidentes foram evitados pelas áreas de escape da rodovia.

Para se ter uma noção da importância dessas áreas de escape, na BR-116, o tráfego de caminhões e ônibus representa cerca de 60% do movimento total da rodovia.
Outras áreas de escape

O Estradas.com.br apurou também o registro de outros trechos rodoviários no Brasil onde existem áreas de escape. São eles:

BR-277, Km 37,9, pista sentido Litoral, na Serra do Mar, em Morretes (PR), construído em dezembro de 2018 pela concessionária Ecovia.

Veja o vídeo a respeito das Áreas de Escape:

 

Artigo original: https://estradas.com.br/areas-de-escape-nas-rodovias-salvam-vidas/

Recentes:

ônibus do amor - A troca de olhares no transporte coletivo resultou em casamento

Mês dos namorados: ônibus do amor

Os veículos grandes também são prova de que os “brutos também amam”. Os ônibus recebem a circulação de milhares de pessoas todos os dias, com

Maio Amarelo: números de acidentes de trânsito parecidos com o de uma pandemia.

Maio Amarelo: 31.945 vidas perdidas

Números do Maio amarelo – Os dados de mortes por acidentes de trânsito são do Observatório Nacional de Segurança Viária, e o especialista Daniel Schnaider