Gerenciamento de velocidade por regiões de segurança para ônibus rodoviários

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

A segurança dos usuários de transporte é uma preocupação diária dos transportadores. Por esse motivo, a Volvo trabalha tanto na busca por novas tecnologias e aperfeiçoamento dos seus chassis urbanos e rodoviários. Recentemente lançado, o sistema de Gerenciamento de Velocidade por Regiões de Segurança vai de encontro com esse valor. Disponível até então para ônibus urbanos, agora esse sistema também pode ser implantado para frotas de veículos rodoviários.

“Segurança é um valor fundamental da Volvo. Criamos e introduzimos no mercado todos os dispositivos modernos que ajudam a evitar acidentes. Agora inovamos mais uma vez, aumentando a segurança via conectividade e tecnologia”, afirma Fabiano Todeschini, presidente da Volvo Buses Latin America.

O sistema limita a velocidade dos ônibus em áreas críticas, como terminais rodoviários, dentro de cidades, postos de pedágio, descidas de serra, curvas, etc. Remotamente controlado, o Gerenciamento de Velocidade por Regiões de Segurança utiliza “cercas eletrônicas virtuais” via conectividade e geolocalização para controlar os veículos. O sistema identifica quando o ônibus se aproxima de pontos críticos no percurso, áreas pré-definidas pelo gestor de frota, e limita a velocidade de acordo com o que foi programado.

Essa mesma tecnologia já é utilizada por ônibus urbanos em Curitiba, desde 2018. Os novos BRTs implantados em março de 2018, têm a velocidade limitada a 40 km/h nos corredores urbanos centrais da cidade e nos terminais ela cai para o limite de 20 km/h. “Mesmo que o motorista pise no acelerador, ele não conseguirá passar da velocidade limite programado para cada região”, garante Vinicius Gaensly, gerente de serviços conectados em ônibus da Volvo.

Por Imprensa Volvo

Recentes: